7 de fevereiro de 2011

Na cidade climátizada




















 
Diga-se de passagem, a cidade é viva. Não falo apenas das transformações (in)constantes de suas morfologias, mas, pelas alterações etéreas de luz, ar e humidades. Registros visíveis da esfera climática do lugar urbano. Por um instante fotográfico, ou melhor dois, quis registrar essa vivacidade estética do ambiente provocado pelas intempéries naturais. Se pudesse retratar como isso afeta os seres viventes seria uma outra história mais intrigante.

Um comentário:

  1. Bela a morfologia semi oculta pela luz cerrada, cortina de neblina no ponto que já foi visível e que daqui a pouco será possível vê-lo outra vez. Transformações (in)constantes. Claras e vivas.

    ResponderExcluir